“Eu não sabia definir em você, quais suas qualidades me deixavam mais apaixonada. O seu sorriso, que me fazia sorrir a qualquer momento e que me fazia sonhar a qualquer hora. O seu cheiro, que ficava em mim cada vez que a gente se via. Ou o seu olhar, que era capaz de derreter meu coração de pedra. Ou até mesmo seus defeitos, que me deixavam irritada, mas pra que isso logo passasse você vinha me abraçar e dizer que me amava. E eu toda bravinha te empurrava e mesmo assim você insistia. Esse era um dos motivos pra que eu continuasse te amando, pois você nunca desistia de mim, por mais difícil que fosse.
Meus dias com você, eram os mais perfeitos, até pareciam aqueles de contos de fadas. Onde tudo era lindo, tudo colorido, tudo cada vez mais apaixonante. E quem fazia tudo se tornar assim, era eu e você, apenas nós dois em um simples lugar. Era tão fácil deixar as coisas perfeitas ao seu lado, que até uma tarde jogando video-game ou vendo futebol na sua casa era perfeito. Mesmo que nossos times fossem diferentes e você sempre zoando meu time, eu amava estar ali. Com você! Eu me sentia bem, me sentia segura. Eu preferia ficar ali com você, jogando um video-game ou discutindo sobre futebol, do que sair para uma noite de jantar, ou para qualquer outro lugar que fosse mas formal. Isso não tinha nada haver com a gente. Eu e você chegava-mos a ser tão diferentes que até nos chamavam de melhores amigos.
Foram anos ali, sorrindo ao seu lado, planejando o nosso futuro, pois eu apenas tinha quinze anos e você dezesseis. Mas isso não nos impedia de ficar pensando como seria mais pra frente. Ficava-mos deitado em sua cama, discutindo sobre quantos filhos ia-mos ter, eu sempre queria um menino e uma menina, e você, logo queria um time de futebol. Discutia-mos os nomes e pra que time torceriam. E você todo bobo como sempre me dizia que eles seria teimosos que nem o papai e lindos que nem a mamãe. Isso me fazia abrir um sorriso bobo e enorme no rosto, e naqueles momentos eu só pensava em te ter perto de mim, pro resto da vida.
Minha vida com você já havia virado rotina, tudo que fazia você estava lá. Quando dava 6h30 eu já estava na porta de casa te esperando, para irmos à escola. Estava-mos em salas diferentes, e o relógio sempre estava de mau com a gente, as horas demoravam até o intervalo. Mas quando batia o sinal, ia logo correndo para aquele banco, onde nós dois nos conhecemos, e logo em seguida, você vinha por trás de mim e me dava um susto, porém eu gostava de levar esse susto todos os dias. O relógio marcava 12h, já era hora de ir embora, ia-mos o caminho todo discutindo.
- Me leva de cavalinho?
- Para com isso, você ta gorda, não aguento.
- Vai se foder, idiota.
- Vem cá amor, você ta linda. Me da um beijo
(Eu o empurrava)
- Sai amor, besta.
Era todos os dias assim, se não por esse motivo, eram outros. Mas sempre tudo acabava bem. Ele chegava até a minha casa, me deixava na porta, dava um beijo em minha testa e ia caminhando, e lá da esquina ele gritou: “- Amor, já estou com saudades, me espera amanhã cedinho to de volta”. Acenei para ele, mandei um beijo e entrei. Subi para o meu quarto, troquei de roupa e desci almoçar com meus pais. Ele chegava em sua casa e fazia o mesmo, mas aquele dia a conversa com seus pais não estava sendo tão boa.
Os pais dele, começam a comentar que vão se mudar de lá, pois o seu pai havia subido de cargo no emprego. Ele sem dizer nada, empurrou o prato, levantou-se e subiu para o quarto, não sabia se chorava ou se ligava para eu contando tudo isso. Deitou-se na cama, e ali ficou chorando por horas, até que pegou no sono e nem viu a hora passar. Já era 21h e eu fiz minhas tarefas e fui dormir, pois não via a hora de acordar logo para ir esperar o ele lá fora.
O despertador tocava, já era 6h, levantei rápido, tomei meu banho e me troquei. Desci comer meu pão de queijo e tomar meu leite gelado, que como de costume mamãe já deixava tudo pronto para mim. Sai na porta esperar ele, porém já era 6h40 e nada dele aparecer. Comecei a ficar preocupada, tentei ligar em seu celular e não chamava, Caia na caixa postal, e cada vez mais eu ia odiando aquela voz que falava “Olá, não estou. Deixe uma mensagem após o sinal”. Desliguei o celular e gritei para minha mãe que estaria indo até a casa dele, pois ele não havia aparecido.
Fui caminhando com meu coração disparado, meu olhos cheios de lágrimas, e minha cabeça cheio de pensamento ruins. Quando cheguei lá na frente, vi um caminhão estranho, e nele estava escrito “Mudanças”. Naquela hora fiquei sem entender nada, até que fui até a porta, antes mesmo que tocasse a campainha, ele abriu-a. Sem dizer nada, o abracei bem forte, como nunca tinha o abraçado antes, e ele correspondeu. Antes que uma lágrima escorresse, ele colocou as mãos dele no meu rosto, olhou profundamente nos meus olhos e disse: ” - Estou indo, mas meu coração fica, e é com você.” - Como assim está indo? Que história é essa? (Perguntei assustada)
- Meu pai subiu de cargo na empresa, e teremos que mudar de cidade.
- E eu? Como vou ficar aqui, sem você? Por quanto tempo é isso?
- Talvez, pra sempre.
Sem dizer nada, eu já havia começado a chorar, só conseguia abraça-lo pedindo pra ficar. Logo em seguida os pais dele saem pelo portão dos fundos e o chamam, dizendo que está na hora. Meu coração apertou, ele olhou em meus olhos e disse o “Eu te amo” mais sincero que eu já havia ouvido dele. Me abraçou forte, e disse que estaria pensando em mim, aonde quer que estivesse. Eu o correspondi, e então ele entrou no carro. Eu fiquei parada na frente da casa dele, sem saber o que fazer. Antes que o carro virasse a esquina, ele abriu o vidro e gritou.
- Você sempre será a mulher da minha vida. Eu te amo e distância nenhuma vai impedir o nosso amor.
Eu só conseguia chorar e sentir meu coração ir pulsando cada vez mais fraco. Me sentei na calçada, e vi um papel jogado, onde ao lado tinha uma rosa de plástico. Abri o papel e nele estava escrito: "Só vou deixar de te amar quando essa rosa morrer, ou sejá…nunca. Eu te amo" Eu apertei aquele papel em meu peito, segurando com toda força, guardei a rosa em minha bolsa e fui caminhando até voltar pra casa. Entrei correndo e subi no meu quarto, coloquei a rosa e bilhete ao lado da minha cama e me deitei, peguei nossa foto e fiquei olhando por horas até dormir.
Ao acordar na manhã seguinte, fui até a porta e sabia que ele não estaria mas lá. Peguei minha mochila e fui caminhando em direção da escola. Nada mais estava fazendo sentindo pra mim, aquela praça onde a gente costumava ir, hoje já não tinha mais graça. O banco da escola onde passava-mos todos os intervalos já estava vazio, eu sabia que ficaria sentada lá e ninguém viria me assustar.
Depois que ele se foi, nada mais teve sentindo em minha vida. E até hoje eu fico aqui, olhando aquela rosa, o bilhete que ele deixou, e a nossa foto, na espera que a campainha toque e seja ele me chamando pra ir até a escola.”
— Eu não sei mas o que é sorrir, desde que você se foi. Hoje você só vive em meu coração e na minha memória. (re-tificar)
1 year ago · 838 notes · · reblog
#mineq   #puts   #:(   #chorei  
  1. per-fectmess reblogged this from future-skinnygirl
  2. itssuicidal-thinking reblogged this from re-tificar
  3. kanandaferreira reblogged this from invirbus
  4. anjobem reblogged this from frasesmalfeitas
  5. a-extraordinaria reblogged this from inovad-4
  6. meu-idiota-perfeito reblogged this from inovad-4
  7. my-dear-miss reblogged this from an0s-refletidos
  8. amplifique reblogged this from re-tificar
  9. julieta-amargurada reblogged this from i-minentee
  10. adj3tivar reblogged this from i-minentee
  11. i-minentee reblogged this from seja-meu-esta-noite
  12. seja-meu-esta-noite reblogged this from re-tificar
  13. agirlisheartneverlies reblogged this from re-tificar
  14. aostreze reblogged this from re-tificar
  15. kidwrong reblogged this from re-tificar
  16. flamejou reblogged this from re-tificar
  17. mundo-insignificante reblogged this from re-tificar
  18. re-tificar reblogged this from re-tificar
  19. imagine-um-lugar reblogged this from sou-ciumento
  20. l-a-s-t-s-i-g-h reblogged this from laritakahashi
  21. laritakahashi reblogged this from prefixou
  22. anna-losso reblogged this from re-tificar
  23. 23--de-agosto reblogged this from re-tificar
  24. d-arlinggirl reblogged this from re-tificar
  25. vibex-x reblogged this from re-tificar
  26. malditaa-saudade reblogged this from re-tificar
  27. era-um-feito-de-dois reblogged this from re-tificar
  28. entretantoscliches reblogged this from prefixou
  29. o-meu-ultimo-suspiro reblogged this from prefixou
  30. rafaellafernandezz reblogged this from prefixou
  31. pulses-emergency-exit reblogged this from prefixou
  32. procura-se-meu-romeu reblogged this from re-tificar
  33. gabivictorino reblogged this from strcklove
  34. 4utenticidade reblogged this from prefixou
  35. umpoucode-tudo reblogged this from prefixou
THEME